O Mundo Que Nos Foge [Single]

by Carluz Belo

supported by
/
  • Streaming + Download

    Includes unlimited streaming via the free Bandcamp app, plus high-quality download in MP3, FLAC and more.
    Purchasable with gift card

      €1.60 EUR  or more

     

1.
Perdoa-me a falta de forças E o cansaço de todos estes anos, Sumiu a esperança e fugiu a alegria. Perdoa-me por não regressar sem ti… Ao inocente bosque da infância. Mas tudo em mim volta a acender-se… No centro da cidade há um grito, nele sei que hei-de morrer, Escrevendo o que a vida me deixar. Cada palavra escrita é um dardo envenenado, Tem a dimensão de um túmulo E os teus gestos são melodias de ilusão, Em direção à noite Mas hoje, ainda longe desse grito, Sento-me na solidão do mar. Possuo para sempre aquilo que perdi E uma abelha pousa no azul do lírio que sobreviveu à geada Penso em ti, Penso em ti… Mantenho-me atento, aqui sentado, Junto à janela fechada e oiço-te sussurrar: “Amo-te”… Pela primeira vez, “Amo-te”… E é na luz que se recolhe no horizonte Que acaba o teu corpo Recolho o mel, guardo a alegria e digo-te baixinho: Apaga as estrelas e vem dormir comigo… Envolve-me outra vez! Recolho o mel, guardo a alegria e digo-te baixinho: Apaga as estrelas e vem dormir comigo, Neste mundo que nos foge! No esplendor da noite do mundo que nos foge... Deste mundo que nos foge...
2.
Perdoa-me a falta de forças E o cansaço de todos estes anos, Sumiu a esperança e fugiu a alegria. Perdoa-me por não regressar sem ti… Ao inocente bosque da infância. Mas tudo em mim volta a acender-se… No centro da cidade há um grito, nele sei que hei-de morrer, Escrevendo o que a vida me deixar. Cada palavra escrita é um dardo envenenado, Tem a dimensão de um túmulo E os teus gestos são melodias de ilusão, Em direção à noite Mas hoje, ainda longe desse grito, Sento-me na solidão do mar. Possuo para sempre aquilo que perdi E uma abelha pousa no azul do lírio que sobreviveu à geada Penso em ti, Penso em ti… Mantenho-me atento, aqui sentado, Junto à janela fechada e oiço-te sussurrar: “Amo-te”… Pela primeira vez, “Amo-te”… E é na luz que se recolhe no horizonte Que acaba o teu corpo Recolho o mel, guardo a alegria e digo-te baixinho: Apaga as estrelas e vem dormir comigo… Envolve-me outra vez! Recolho o mel, guardo a alegria e digo-te baixinho: Apaga as estrelas e vem dormir comigo, No esplendor da noite do mundo que nos foge... Deste mundo que nos foge...

credits

released May 8, 2017

Music & Vocals: Carluz Belo;
Lyrics: Al Berto (From the Book 'Lunário', 1988);
Keyboards & Synths: Joel Belo;

Production: Pedro Saraiva & Carluz Belo @ Estúdio Foco, Porto;
Mastering: Miguel Marques @ Estúdios Sá da Bandeira, Porto;

Artwork & Design: François Lourenço;
Photography: Pedro Gama;

© 2017 Carluz Belo

license

all rights reserved

tags

about

Carluz Belo Portugal

Carluz Belo's music breathes through Ofir's pine trees. He's influenced by the most diverse musical fragments which are often filtered & transformed by his inexhaustible source of inspiration, his place of all emotions: Ofir Beach. Enchanted by the diversity of aromas that the genre song embraces, Carluz pursues his music fascination always accompanied by the language of Camões & Variações’ rhymes ... more

contact / help

Contact Carluz Belo

Streaming and
Download help

Report this album or account

If you like Carluz Belo, you may also like: